Rádio Frequência

O tratamento de Rádio Frequência aumenta a temperatura do tecido no sentido de alcançar uma temperatura interna e local, o que gera formação de colágeno e ativação do aporte sanguíneo.

• Flacidez;
• Cicatrizes;
• Quelóides;
• Celulite;
• Envelhecimento cutâneo;
• Acne em fase cicatricial;
• Rugas;
• Fibroses e aderências.

Efeito fisiológico: Vasodilatação local, atividade metabólica e enzimática (a atividade celular fica mais intensa com o aumento da temperatura, pois o corpo tem de trabalhar mais para equilibrar a temperatura), viscosidade (o aumento da temperatura causa diminuição da viscosidade dos líquidos, como sangue, linfa e também líquidos intersticiais), alteração do tecido colagenoso (o aumento da temperatura proporciona mais extensibilidade das fibras do tecido conectivo, contribuindo para uma melhor circulação), ativa a circulação, contribui para a lipólise.

Este processo não é indicado para: alteração de sensibilidade local; peles com couperose e telangectasias; gestantes; condições hemorrágicas; diabéticos; sobre o globo ocular; sobre a glândula tireóide; uso dispositivo intra-uterino; processos infecciosos; regiões onde fôra feitos preenchimentos (pode ocorrer mudança de característica); em cima do botox apenas 30 dias depois da aplicação; não aplicar em cima do silicone; câncer ou metástase.